Resenha: Palavra por palavra (Anne Lamott)

download

Mais uma vez venho contar um pouquinho para vocês sobre um guia de escrita em forma de memórias. Que sou apaixonada por livros e pela escrita não é novidade para nenhum de vocês, mas o que talvez seja é que sou viciada em estudar. Não aquele espécie de estudo que fazemos nas escolas, cursinhos ou faculdade. (Gosto muito também por sinal, mas não é o foco aqui!). Estou falando de estudar assuntos que sinto que me agregam no dia a dia. Aprender algo novo todos os dias é algo que me realiza demais, não é de se estranhar que meu estilo de livros sempre foi os de auto-ajuda/desenvolvimento pessoal.

Como amo escrever e sinto que ainda tenho MUITO a melhorar, e que apesar dos textos do blog preciso arrumar outras maneiras de colocar meus sentimentos para fora, venho estudando cada vez mais sobre a escrita. Li o palavra por palavra a anos atrás e me apaixonei e ontem para hoje decidi revisar e vir aqui fazer uma breve resenha para vocês.

No livro a autora irá nos contar sobre a experiencia da escrita, nos dar várias dicas e nos contar um pouco a respeito de sua vida nos trazendo várias lições.

Logo na introdução ela vai nos contar um pouco de como foi a relação dela com a leitura, desde a infância. Como foi a experiencia de seus primeiros rabiscos até a publicação de seu primeiro livro e a carreira de professora de redação.

Depois iremos encontrar dicas de escrita. Como construir cenários, personagens, cenários e diálogos.

Encontraremos também situações pelas quais um escritor iniciante pode passar. Como ter a disciplina de escrever todos os dias determinado número de palavras, mesmo que sem inspiração. Ela também nos da dicas de como anotar nossas inspirações do dia a dia. Como é importante alguém ler nossos textos. Da dicas sobre publicação de um escritor iniciante. Fala também das dicas as quais ela ensina em suas oficinas de escrita.

É um livro recheado de informação e um verdadeiro manual de ideias e aprendizado para quem sonha em escrever. Amo a maneira como ela aborda cada tema, me sentindo em uma de suas oficinas a cada página virada. Se o conteúdo desse livro for o tipo de conteúdo que te interessa, você vai amar a leitura tanto quanto eu.

Grande beijo no coração de cada um de vocês e até o próximo post!

*Compre o livro através desse link: www.amazon.com.br , assim você pode ajudar no crescimento do blog! Muito obrigada!

 

Anúncios

Resenha do Livro: Sobre a Escrita

36728129_1803287736405862_3306327324097511424_n

Esse é o meu primeiro livro do autor e devo declarar aqui publicamente: Sou fã! (devo completar aqui também, terminei a leitura hoje, então ela ta bem quentinha aqui no coração…).

Eu nunca havia entrado em contado com o autor antes. Por mais louca que sempre fui para ler as obras dele, eu tinha um certo medo e receio das histórias. Mesmo já tendo assistido vários dos filmes que foram adaptados dos livros, a leitura para mim é sempre foi uma experiencia mais vivida (daí de tanto medo). Então decidi começar com o “Sobre a Escrita” tanto por indicações de livro para quem deseja escrever, quanto por ser uma obra dele não fictícia, e eu simplesmente amei!

No início do livro ele faz uma auto biografia baseada em suas memórias. Ele nos conta como se tornou quem é hoje. Como foi sua vida desde a infância. Como começou a escrever. O porque das obras de terror. Como foi a experiencia dele escrevendo alguns dos seus mais brilhantes romances e muito mais… É uma história de vida que nos inspira e nos faz ver que não importa quem você seja, na vida todos temos autos e baixos.

Logo em seguida ele aborda o que ele considera fundamental para que você seja um escritor. O que é realmente importante você ter em sua “caixa de ferramentas” para que possa escrever uma boa história.

Depois entramos no capítulo “essência do livro” em que ele fala sobre o processo de escrever. Como ele escreve seus romances. Quem a primeira pessoa que ele mostra suas histórias. Como ele faz para saber a opinião das pessoas. Como ele melhora sua histórias. E claro, ele da as dicas para quem quer escrever e responde inúmeras peguntas que nos (aspirantes a escritores) temos em nossas mentes.

Por fim ele nos conta como foi o processo de escrita do próprio livro e o que o levou a escrever este livro de não ficção. Parte essa que me emocionou muito!

E de “bônus”, ainda temos exemplos do processo de escrita dele e um lista de livros que ele leu nos últimos tempos (*últimos tempos antes dos anos 2000, que foi o ano em que o livro foi escrito.)

o livro é maravilhoso, fascinante, cheio de vida e de uma escrita impecável (Claro! já que é de King que estamos falando né?). Não é um livro só para quem deseja escrever, ou só para os fãs de King. nem só para quem gosta de biografias e livros não fictícios. É um livro para todos! E tenho certeza que vai te enriquecer muito a cada página virada. Se ainda não leu, leia!

Compre o livro através do nosso link www.amazon.com.br e nos ajude em nosso crescimento! Grande beijo no coração de cada um de vocês e até o próximo post!

Metade ou (re)começo?

36752710_1801470609920908_6255467356630286336_n

Chegamos no meu mês preferido do ano! Amo julho por “N” motivos, mas os dois principais são: É mês do meu aniversário( e da minha mãe, da minha “irmãzinha”, dos meus primos queridos e muito mais…) e o segundo motivo é que vejo a metade do ano como se fosse um “ano novo parte 2”. Me entendem?

Sabem aquela animação de reveillon? Quando chega julho tenho ela novamente. O que acho muito bom, porque apesar de todo dia ser dia eu aproveito essas “quebras no tempo” para usar a minha animação de recomeço. Se tem uma coisa que eu gosto nessa vida é recomeçar e fazer o possível para ser ainda melhor do que ontem.

Gosto de pegar minhas listas de começo de ano, ver o que esta ficando para trás e montar um planejamento para por em prática antes que o ano acabe. Faço pequenas avaliações sobre o que estou deixando de lado em minha vida e se isso me faz falta, se faz, como me dedicar a isso também. Monto pequenos projetos sobre coisas que eu ainda desejo realizar. Faço uma análise da minha TBR do início do ano e vejo quais livros ainda faltam ler. Também sempre faço uma retrospectiva de como tem sido meu ano e vejo o que posso fazer para ele ser ainda melhor (tirando é claro, que estou vivendo o melhor ano da minha vida ao lado da Beatriz!). Gosto também de me conectar com o meu interior e fazer um auto reconhecimento sobre o que se passa dentro de mim, afinal, como dizia Raul, “prefiro ser essa metamorfose ambulante”.

Acho importante termos esse tempo nosso sempre que possível, mas em “inícios”, gosto muito mais! Se posso te dar um conselho para esse muio de ano, seria esse. Gaste um pouco do seu tempo com você. Se teu ano não tem sido do jeito que desejava, o que te impede de lutar para que ele ainda seja? Ou se tem sido até melhor do que esperava, o que tu pode fazer para que ele seja um ano ainda melhor? Faça listas, monte roteiros, medite, vá a um barzinho, vá ao cinema, faça avaliações. Tire um pouco desse tempo para você!Nunca é tarde para (re)começar… Não sei se é uma impressão só minha, mas a cada ano que passa, sinto que eles passam cada vez mais depressa. O tempo não para, a vida segue e você precisa fazer algo… Todo dia é dia para sermos ainda melhores do que fomos ontem. Se você ainda não fez nada para tornar a sua vida melhor, que tal começar hoje?

 

 

Realização pessoal. O que é para você?

Realização pessoal

Realização pessoal, o que é para você? Já parou para pensar o que é para você e que talvez o que serve para você mesmo não cabe para ao outro? Quis abordar esse tema por aqui porque cada vez mais vejo pessoas querendo impor umas as outras suas próprias realizações pessoais. Ou outros casos em que a pessoa nem ao menos sabe o que a realizaria como pessoa.

Talvez para você realização pessoal esteja ligado a comprar o seu primeiro carro. Ou quem sabe seja juntar dinheiro para comprar uma casa. Talvez seja virar guitarrista de uma banda famosa. Mas quem sabe não seja ser conhecida como a maior maquiadora do Brasil. Talvez não seja nada disso, realização pessoal para você está ligado a encontrar sua paz interior. Ou talvez possa ser desbravar o mundo todo…

Entende onde quero chegar? Tenho certeza que nesse mundo enorme onde vivemos, para cada pessoa realização pessoal é um desses itens que citei acima, ou talvez não seja nenhum deles. É muito relativo e individual o que é realização pessoal. Para mim tenho várias delas, em vários dos setores de minha vida. No momento as que estão em destaque são: crescer como digital influencer sem deixar minha qualidade de tempo com a Beatriz e me mudar para minha casa. Isso para você pode parecer a maior bobagem do mundo, mas para mim não é!

Podemos notar isso em relação as realizações das gerações. Por exemplo: Para meus avós a realização deles é viver uma vida confortável com o aluguel e a aposentadoria e paparicar os netos. Para meus pais seria ter uma casa própria e aposentar. E tenho certeza que deles para mim seria a mesma coisa. Eles gostariam de me ver em um bom emprego, talvez sendo concursada, comprando minha casa e esperando a vida toda pra que eu vivesse de maneira confortável com a minha aposentadoria. Para eles por exemplo é loucura eu me aventurar no mundo digital e querer viver disso. Novamente, para mim não é! E por mais que eu os ame e queira vê-los felizes, jamais abriria mão do que me faz feliz para satisfazer a realização deles perante a mim.

Já bati nessa tecla centenas de vezes aqui no blog, mas a vida é curta demais para vivermos para agradar os outros. Porém é de extrema importância vivermos “em nosso quadrado”, respeitando a vida do próximo.

Agora pare para refletir, você está vivendo a vida de quem? Você está impondo sua vontade a quem? Você vive a vida dos seus sonhos ou ao menos faz algo todos os dias para que ela esteja mais próxima de você? Eu adoraria saber! Beijos de luz e até o próximo post!

Tão clichê… Mas tão amor.

16832048_1282976531770321_1224964354403477992_n

Sabe que em datas de comemoração sempre paro para analisar nossa história e ver o quão louco é nos estarmos aqui.

Lembro como se fosse hoje o dia em que vi que eu estava completamente apaixonada por você. Uma relação que todos apostavam que não ia dar em nada, inclusive nós mesmos e olha que bela história que rendeu. Dois jovens bobos, com tanto medo de amar que em meio a uma relação de passa tempo, sucumbiram ao amor, e ele veio aos poucos, até que já era tarde demais para voltar atrás. Me apaixonei pelo seu jeito distraído, perdido e sincero de ser. Me apaixonei pelos seus olhos, seus braços e pelo toque de suas mãos.

Também lembro, com memórias ainda mais vívidas, do dia em que me apaixonei por você pela segunda vez, e dessa vez eu tive certeza de que era para sempre, de que era amor…

No momento mais emocionante da nossa vida, enquanto nossa filha nascia, em um breve minuto de silêncio vi lágrimas escorrerem por seus olhos, e então como um sopro de paz, veio o som do choro. O choro do nascimento e o nosso choro de amor. Amor tanto esse que não cabe no peito, naquele momento, nossos laços se uniram de vez.

Te agradeço por tanto amor. Amor por esse seu jeito bobo de ser, amor sua sinceridade e ainda mais por nossa pequena. Amo quando estamos bem e amo ainda mais quando fazemos as pazes. Das brigas, sempre vem as melhores reconciliações.

Você me transformou e foi para melhor. Eu me amo mais por ter você. Eu te amo demais e amo ainda mais nossa família e nossa filha.

Tão clichê… mas tão amor. Feliz dia dos namorados! Meu marido, amigo, companheiro, pai da NOSSA filha é eterno namorado.